Nutrição vegana: como ingerir os nutrientes necessários sem produtos de origem animal

Flavio Giusti
Flavio Giusti

Durante a transição alimentar para o veganismo, muitos podem ter a dúvida de como repor os nutrientes essenciais ao corpo sem alimentos de origem animal. Flavio Giusti, ex-MasterChef e vegano há mais de dez anos, acredita que, durante esse processo é fundamental consultar um nutricionista para avaliar a melhor dieta para você, isto é, aquela que engloba todos os nutrientes indispensáveis ao organismo.

 

Ainda assim, é essencial compreender que a falta de produtos de origem animal não criam uma deficiência de nutrientes no organismo. Afinal, não se trata de comer ou não carne e derivados, mas sim de manter uma alimentação saudável e equilibrada, não é mesmo? Dessa forma, o vegano que manter uma alimentação adequada poderá, além de comer variedades saborosas de pratos doces e salgados, também ter a quantidade de vitaminas, proteínas, carboidratos e minerais fundamentais. 

Flavio Giusti
Flavio Giusti

Nesse aspecto, existem algumas dicas que podem auxiliar o vegano a repor nutrientes indispensáveis ao corpo sem necessitar de produtos de origem animal. Quer saber como? Então, continue a leitura deste artigo!

 

Dicas para manter uma boa nutrição vegana:

 

  • Banho de Sol: a primeira dica do criador do VegetariRango,, é o banho de Sol. Quinze minutos de exposição solar matinal é excelente para o corpo produzir a Vitamina D. Seja em casa para despertar ou a caminho da faculdade, escola ou trabalho, optar pelo lado ensolarado é fundamental para a pele absorver esse nutriente. 


  • Encontrando a vitamina B12: engana-se quem imagina que a vitamina B12 existe apenas em produtos de origem animal. De acordo com Flavio Giusti, elas podem ser facilmente encontradas em complexos vitamínicos ou em produtos, como leites vegetais — de soja, amêndoas, aveia, etc) e em iogurtes proteicos. 


  • Os substitutos da proteína e cálcio animal: você sabia que consumir a folha de couve refogada ou crua é um modo de ingerir mais cálcio do que através do leite de vaca? Isso mesmo, e se você imagina que somente carnes e ovos são ricos em proteínas, saiba que a dupla brasileira de arroz e feijão podem fornecer tanta proteína quanto os produtos de origem animal. 


  • Muito além da soja: o entusiasta da culinária vegana Flavio Giusti comenta, ainda, que se você não gosta de produtos de soja ou é alérgico a eles, é possível seguir uma dieta vegana sem esses alimentos, pois ela é dispensável à saúde. O importante é diversificar os pratos com verduras, legumes, grãos integrais, frutas, oleaginosas e seus derivados como leites, queijos, carnes e iogurtes vegetais.


  • Paladar e nutrição: para comer bem sendo vegano, basta encontrar alimentos de seu paladar que supram a necessidade nutricional de seu organismo. Flavio Giusti reforça que, até mesmo em restaurantes self-service não veganos ou vegetarianos, é possível enriquecer o prato com arroz, feijão, verduras e legumes, garantindo assim uma refeição saudável e saborosa. Ademais, quando a alimentação é caseira, é possível caprichar em seu preparo, agregando sabor com temperos, ervas e mistura de ingredientes que tornem os pratos tão e até mais saborosos que os de origem animal.

 

Quer saber mais sobre dicas de culinária vegana, transição alimentar ou conteúdos do mundo vegano? Então não deixe de acompanhar o Canal Flavio Giusti, no youtube, bem como seu Instagram (@vegetarirango) e seus livros de culinária e cursos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui