É possível contrair HIV na velhice?

O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é médico urologista, mestre e doutor na área. Reunindo anos de experiência no ramo, aborda temas de saúde a fim da conscientização no autocuidado e saúde. Por isso, hoje, o médico fala sobre um assunto pouco discutido, mas que merece total atenção, o sexo na velhice.

A relação sexual entre jovens e adultos é comumente discutida, abordagens em relação à proteção, métodos contraceptivos e infecções sexualmente transmissíveis são temas bastante abordados. Contudo, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes ressalta que o sexo na velhice é um tema que também precisa ser levado em consideração.

Por isso, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, co-autor do livro Urologia Minimamente Invasiva, aborda o tema, pois, segundo o médico, o HIV pode atingir qualquer faixa etária, sendo assim, é necessário um olhar mais apurado em relação à população idosa.

Além disso, de acordo com o Boletim Epidemiológico de 2018, a taxa de incidência de idosos soropositivos cresce cada vez mais, cerca de 3x mais em relação à taxa de 2007. Sendo assim, é evidente a urgência de falar sobre o assunto e conscientizar as pessoas.

De fato, o avanço medicinal propiciou qualidade de vida para as pessoas que possuem o vírus, contudo, é necessário falar sobre o tema, uma vez que é pouco discutido. Desse modo, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes ressalta a importância de exames preventivos, bem como o uso de preservativos entre os parceiros sexuais, independentemente da idade.

Na verdade, os avanços medicinais têm proporcionado novas ferramentas e soluções para prolongar e aumentar a qualidade de vida de adultos e idosos, sendo assim, os tratamentos de reposição hormonal, por exemplo, são exemplos de tratamento para a impotência sexual, segundo o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes. Desse modo, esses avanços podem corroborar para a prática sexual entre idosos que, geralmente, não fazem o uso de preservativos, dessa maneira, configura-se em um fator concomitante para o surgimento de infecções sexualmente transmissíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui