MPF investigará responsabilidade de desmoronamento que deixou 3 mortos em praia do RN

Um inquérito civil público foi aberto nesta terça-feira, 17, para apurar a responsabilidade do desmoronamento de uma falésia que causou a morte de um casal, uma criança e um cachorro na Baía dos Golfinhos, na região da Praia de Pipa, no Rio Grande do Norte, também nesta terça. De acordo com o despacho que instaurou o procedimento, assinado pelo procurador Victor Manoel Mariz, o documento tem como objetivo abrir investigações com urgência e instaurar medidas emergenciais para garantir a segurança das pessoas “considerando que as falésias da região são atualmente ocupadas por edificações e que a área da praia é comumente utilizada por banhistas”.

Ainda na segunda, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade Urbana de Tibau do Sul convidou os procuradores Victor Manoel Mariz e Daniel Fontenele, que devem assumir o caso, para uma reunião na Câmara Municipal com secretários da pasta e membros da Defesa Civil. Os representantes do MPF participaram de vistorias na área e do encontro. No documento de convite aos procuradores, a secretaria chegou a anexar publicações feitas em redes sociais que teriam avisado anteriormente sobre os riscos de desmoronamento na região.

O desmoronamento de falésia ocorrido no fim da manhã desta terça-feira na Baía dos Golfinhos vitimou Hugo Pereira, de 31 anos, da cidade de Jundiaí, Stella Souza, de 33, natural da cidade de Natal, o filho do casal, Sol, de sete meses de idade, e o cachorro da família. Eles moravam na região há pouco mais de dois anos. O Corpo de Bombeiros foi acionado ao local, mas não encontrou as vítimas com vida. A área na qual o incidente ocorreu foi interditada e nove estabelecimentos que ficam sobre as falésias foram momentaneamente fechados pela prefeitura.