Quadrilhas investigadas pela PF movimentaram R$ 5,5 bilhões em 2020

A Polícia Federal (PF) divulgou balanço das operações realizadas ao longo do ano e bateu alguns recordes. Apenas no combate à corrupção, foram quase R$ 5,5 bilhões em patrimônio das organizações criminosas investigadas pelo desvio de recursos públicos. O combate ao tráfico de drogas foi aprofundado e a PF apreendeu mais de R$ 666 milhões em patrimônio do crime organizado. O superintendente regional da Polícia Federal em São Paulo, Paulo Lindinalvo Alexandrino, diz que tão importante quanto alcançar índices e resultados consistentes é o esforço para mantê-los. “Mas não é só o sufocamento financeiro do crime organizado que tem resultados positivos. As apreensões de drogas e a destruição de plantações de maconha também foram destaque. Neste ano, já retiramos das ruas mais de 370 toneladas de maconha, quase 68 toneladas de cocaína e, além disso, tendo em vista  que a erradicação dos plantios impede a manutenção de uma rede criminosa, a Política Federal destruiu plantações no Brasil, foram 644 toneladas de maconha destruídas.”

No domingo de eleição, 15, a operação da Policia Federal teve 36 inquéritos policiais instaurados, 64 flagrantes, 350 pessoas conduzidas a delegacia e mais de R$6,3 milhões apreendidos. Para combater a boca de urna e a compra de votos, a PF usou, pela primeira vez, mais de 100 drones no primeiro turno das eleições municipais no país. Os equipamentos possuem câmeras com aproximação para identificar suspeitos, placas de veículos, entregas de santinhos e situações de compra de votos. As imagens capturadas foram transmitidas a um centro de controle e nos casos de flagrantes, os policiais foram imediatamente para o local indicado para prender os suspeitos, que foram conduzidos para uma delegacia. Foram registrados flagrantes em São Paulo nas regiões de Presidente Prudente, no interior e também em São Vicente, litoral paulista.

*Com informações do repórter Victor Moraes