Justiça nega recurso de provedor para retomada de assembleia na Santa Casa

A Justiça de São Paulo negou recurso da provedoria da Santa Casa de Misericórdia para dar seguimento a Assembleia Geral que foi suspensa no dia 11 de novembro, por não ter sido entregue aos irmãos da entidade o balanço para aprovação das contas. Após análise do recurso que solicitava a reconsideração, a Juíza da 36ª. Vara Cível da Capital paulista, Priscilla Bittar Neves Netto manteve a suspensão alegando que: “em que pese o requerido tenha argumentado que possibilitou a ampla avaliação dos documentos financeiros a serem votados em assembleia, não trouxe fatos novos que comprovassem ter disponibilizado aos associados o amplo acesso e análise às contas integrais, aos balanços e ao parecer dos auditores.” Parte da irmandade exige uma reunião para que sejam esclarecidos os assuntos pendentes antes de qualquer votação. A Santa Casa está em período pré-eleitoral e sem a aprovação do balanço a eleição para provedor prevista para o próximo dia 25 de novembro, fica em xeque e pode não ocorrer.

*Com informações do repórter Daniel Lian