Governo de São Paulo nega aprovação automática de alunos em 2020

O governo do Estado de São Paulo nega aprovação automática de alunos da rede estadual de ensino em 2020. O avanço de série vai depender da entrega das atividades propostas para este ano, mesmo que tenham desempenho abaixo da média. Quem não entregar, vai ser automaticamente reprovado. Os anos letivos de 2020 e 2021 vão ser considerados um ciclo contínuo, por isso, a avaliação de desempenho só vai ser feita no final do ano que vem. De acordo com o secretário de educação Rossieli Soares, mais de 500 mil estudantes ainda não entregaram as atividades, mas ainda da tempo.

“Para que ele tenha vestibular, ele tem Enem em janeiro, tem todos os vestibulares das instituições, é importante dar o prosseguimento para o jovem que deseja e que está se esforçando e buscando fazer [as atividades]. Tenho certeza que o número de participantes será gigantesco”, explica. A partir de 2021, os alunos da rede estadual de ensino terão aulas presenciais. O ano letivo terá inicio no mês de fevereiro com término em dezembro, com período de férias de 15 dias, no mês de julho. O secretário da Educação, Rossieli Soares, anunciou, ainda, a contratação de mais de 10 mil professores da rede estadual para atuar no programa de recuperação dos alunos em janeiro de 2021. Além disso, mais de 140 mil profissionais serão formados para atuar no programa.

*Com informações da repórter Caterina Achutti