Ex-advogado de Bolsonaro é alvo de queixa de injúria racial contra funcionária de pizzaria

Uma atendente de uma pizzaria do Shopping Pier, no Distrito Federal, procurou a 1ª Delegacia de Polícia Civil, na Asa Sul, nesta quarta-feira, 11, para registrar uma queixa de injúria racial contra o ex-advogado do presidente Jair Bolsonaro, Frederick Wassef. A funcionária de uma franquia da Pizza Hut afirma que foi chamada de “macaca” após Wassef dizer que a pizza não estava boa. O caso, revelado pela revista Veja e confirmado pela Jovem Pan, teria ocorrido na domingo, 8.

Segundo o boletim de ocorrência, Wassef é cliente frequente do estabelecimento e conhecido “por se tratar de uma pessoa arrogante e que destrata e ofende os funcionários”. A funcionária, que não teve a sua identidade revelada, afirma que o advogado já lhe dirigiu agressões verbais anteriormente, mais precisamente no mês de outubro, e que se sentiu “constrangida” e “muito humilhada”. A mulher disse aos policiais que, no domingo, 8, por volta das 21h, foi questionada por Frederick Wassef se ela havia comido a pizza. Diante da resposta negativa, o advogado teria dito em voz alta: “Você é uma macaca! Você come o que te derem”.

Frederick Wassef já representou o presidente Jair Bolsonaro e seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Ex-assessor do parlamentar, Fabrício Queiroz foi preso em junho deste ano em um imóvel que pertence ao advogado, em Atibaia, no interior de São Paulo. A reportagem da Jovem Pan tenta contato com Wassef.