Racionamento de comida e falta de água atingem o Amapá após apagão

Moradores da cidade de Macapá, capital do Amapá, vêm relatando que está faltando água e que eles estão tendo que racionar alimentos após o apagão que atingiu o estado no começo da semana, deixando diversos municípios sem energia elétrica. Os habitantes do estado também disseram não conseguir sacar dinheiro e comprar itens básicos. Em comunidades afastadas, baldes de água fluvial podem custar até R$20 para transporte. Nos mercados, galões com um litro de água já custam R$ 35. Tentando amenizar a situação, a prefeitura de Macapá começou a distribuir caminhões pipas para abastecer zonas da cidade.

Após o apagão, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e o governador do Estado, Waldez Góes, anunciaram um plano para tentar reverter a situação do Amapá, dizendo que tentariam recuperar transformadores danificados para restabelecer a energia no Estado. O remanejamento de um dos transformadores de Laranjal do Jari, que possui um sistema próprio e não foi afetada, está sendo estudada também.  Nesta sexta-feira, 6, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou um pedido para que o apagão seja apurado pelas autoridades. Ele também solicitou que os governos garantam à população acesso à água e à cestas básicas.

*Com informações do Estadão Conteúdo