Advogado de acusado de estuprar Mariana Ferrer já defendeu Olavo de Carvalho e Sara Winter

O advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, que defende André Aranha, acusado de estuprar a promotora de eventos Mariana Ferrer, já defendeu o filósofo a extremista Sara Winter. Gastão defendeu o pensador e guru do governo Bolsonaro no processo envolvendo o cantor Caetano Veloso. Na ocasião, Olavo de Carvalho acusou o músico de denegrir sua reputação, alegando que o acusado teria usado, de má fé, informações que poderiam afetar sua credibilidade. Entretanto, mesmo com Gastão ao seu lado, o filósofo foi condenado a indenizar Caetano. O advogado também aparece no processo entre o filósofo e o historiador Marco Antonio Villa.

Já a ativista de extrema-direita foi defendida por Gastão no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF). Na época, Sara Winter era investigada na ação que investigava a existência e disseminação de notícias falsas contra membros da Corte e suas famílias. Entretanto, no dia 17 de junho, o advogado decidiu deixar a defesa da ativista. Além dele, outros três magistrados atuaram no caso: Bertoni Barboza de Oliveira, Renata Tavares e Paulo César Rodrigues de Faria.

Em vídeo divulgado pelo jornal “The Intercept Brasil” nesta terça-feira, 3, o magistrado aparece atacando a promotora durante uma audiência virtual. Além de exibir fotos de Mariana, Gastão ofende a jovem, dizendo que “a desgraça dos outros” é o “ganha pão” da jovem. Ele também afirma que a promotora manipulou “essa história de virgem” – Mariana era virgem quando o crime aconteceu. Na conclusão do caso, o promotor entendeu que houve um “estupro culposo”, algo inédito na Justiça brasileira, e absolveu André Aranha, o que indignou os internautas.