Novembro Azul reforça importância da prevenção contra o câncer de próstata

Disney Nicola, de 61 anos, faz todos os anos um acompanhamento médico para identificar possíveis problemas na próstata. Mesmo com a pandemia da Covid-19, o sindico profissional conta que fez exames depois que amigos próximos descobriram um câncer na região e ele ficou preocupado com a possibilidade de hereditária. O carioca Gilson Antunes, de 53 anos, descobriu um câncer na próstata quando tinha 47. Ele conta que fez tratamento e hoje está bem e saudável. Novembro é o mês dedicado ao combate e a atenção com o câncer de próstata.

Por isso é importante que homens com mais de 50 anos procurem um especialista para os exames como o de toque, por exemplo, que apesar de ser um tabu é muito necessário. O presidente da Sociedade Brasileira de Urologia, Antonio Carlos Pompeo, diz que, se diagnosticada precocemente, a doença tem 98% de cura. Um levantamento da Sociedade Brasileira de Urologia com 500 pessoas mostrou que mais da metade dos pacientes deixaram de fazer alguma consulta ou tratamento médico em função da pandemia.

*Com informações do repórter Victor Moraes