Internação compulsória de moradores de rua volta a ser debate no Rio de Janeiro

A internação compulsória de moradores de rua voltou a ser debate na cidade do Rio de Janeiro. O assunto pode ser levado, inclusive, mais uma vez a Justiça. Uma tentativa foi feita em agosto mas não houve aprovação do Poder Judiciário. Nesta segunda-feira (26) a Prefeitura começou a realizar um censo para calcular a população de rua na cidade. O crescimento é evidente, basta um passeio por ruas e avenidas para constatar esse avanço. Com a pandemia, muitas pessoas perderam o emprego e acabaram indo para nas ruas.

Autoridades municipais acreditam que esse aumento ajudou na proliferação do vírus na cidade. O Rio de Janeiro carrega um titulo desagradável, que é a a alta mortalidade pela Covid-19. Dados da UFRJ mostram que a capital tem 176 mortes a cada 100 mil habitantes. Nesta segunda, o Rio ultrapassou 300 mil casos confirmados de coronavírus — mais do que países  como Canadá, Polônia e Países Baixos. No número de óbitos, já são 20.213 — superando Chile, Alemanha, Turquia e Canadá.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga