Instagram muda política e passa a permitir fotos de seios femininos

A partir desta quarta-feira, 28, o Instagram vai passar a liberar fotos de seios femininos, mas com uma condição: que estejam tapados e que não pareçam ser apertados pelas mãos. Segundo a assessoria de imprensa do aplicativo, a mudança foi feita como forma de inclusão aos corpos gordos e maiores, que tinham muitas de suas fotos removidas erroneamente. “Permitiremos conteúdo em que alguém estiver simplesmente abraçando, acariciando ou segurando seus seios. E, se houver dúvidas sobre o conteúdo, pediremos aos revisores que ele não seja removido. Estamos comprometidos em fazer a coisa certa e continuaremos a trabalhar com especialistas e com os membros da nossa comunidade para seguirmos melhorando”, afirmou em nota.

Muitos usuários do Instagram criticam a plataforma por remover fotos em que seios femininos aparecem descobertos, enquanto os masculinos podem aparecer sem problemas. No entanto, esse entendimento não deve mudar. De acordo com a assessoria do aplicativo, a nudez continua proibida. Além disso, imagens ou vídeos de seios sendo apertados continuarão não sendo permitidos no Instagram, pois isso costuma ser comumente associado a conteúdo pornográfico.”O ato de você publicar fotos apertando os seios continua violando as políticas do Instagram, se estiver em um movimento com os dedos dobrados, ou se tiver uma deformação do formato do seio da mulher, por exemplo. Mas permitiremos fotos em que os seios aparecem só segurados ou tapados com a mão, porque essa política derrubava muitos conteúdos de pessoas com corpos maiores, como pessoas plus size e do movimento Body Positive. É por isso que a política foi alterada”, explicou a assessoria.

O Instagram disse, ainda, que entende a “importância das pessoas compartilharem suas próprias jornadas de autoaceitação no Facebook e Instagram” e, por isso, “quer manter as plataformas como ambientes positivos e inclusivos”. “Queremos que comunidades de apoio, como a do Body Positive, possam crescer, e que seus membros sintam-se seguros para se expressarem livremente”, afirmou. Em julho, a modelo e influenciadora digital Nyome Nicholas-Williams iniciou uma campanha para criticar o aplicativo por remover as suas fotos, enquanto o mesmo não ocorria com imagens semelhantes de mulheres magras. Em uma ocasião, uma imagem de Nyome em que aparecia segurando e cobrindo parcialmente os seios, numa pose comum em fotos artísticas femininas, foi removida pela rede social pois iria contra suas regras de nudez e pornografia.