Financiamento habitacional para pessoas físicas terá juros reduzidos pela Caixa

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quarta-feira, 14, alterações em contratos de financiamento habitacionais pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo. Agora, aqueles que contratarem o serviço a partir do dia 22 de outubro terão redução de até 0,5% ponto percentual nas parcelas. Como exemplo para ilustrar a redução de taxas, o presidente da Caixa usou um financiamento de R$ 200 mil em 360 meses. Para aqueles que compraram antes da mudança, o pagamento da prestação inicial era de R$ 1,9 mil. Agora, o valor pago seria R$ 1,5 mil.

Além da redução de juros, Pedro Guimarães explicou que o prazo de carência de seis meses para aqueles que contratarem o financiamento, instaurado no meio da pandemia, será mantido para quem assinar os novos contratos até o dia 30 de dezembro. “Isso permitiu que as pessoas pudessem comprar imóveis muitas vezes com preço menor e pagando só após seis meses”, afirmou. Durante o período de carência, o financiado passará a pagar apenas taxas referentes a administração e seguro da residência. 

A Caixa também anunciou às famílias com dificuldades financeiras a possibilidade de pagar as prestações de forma parcelada. Agora, será possível que o mutuário pague 75% da prestação por um prazo de seis meses ou entre 50% e 75% por um prazo de até três meses. Além disso, os feirões da casa própria, considerados como um “modo de aceleração de vendas” das residências, serão feitos de forma virtual. “Teremos 830 mil famílias beneficiadas e um volume esperado de R$ 83 bilhões de recursos alocados aqui”, afirmou Guimarães.