Cadastro do PIX é alvo de criminosos; especialistas alertam para possíveis golpes

O anúncio do cadastramento do PIX, novo sistema de pagamentos do Banco Central, está sendo usado por criminosos parra ter acesso a dados bancários de possíveis vítimas e aplicar golpes. O analista sênior de segurança da Kaspersky no Brasil, Fábio Assolini, alerta para falsos perfis na internet, e-mails, mensagens e contatos de bancos. “Se você tem dúvida não clique, abra o aplicativo do seu banco ou acesse o site do seu banco e procure a opção de cadastrar as chaves do PIX. Desse forma você evita acabar visitando um site falso que vai te prejudicar”, diz.  O novo sistema de pagamentos, que vai começar a funcionar a partir de 16 de novembro, promete facilitar as operações ao funcionar todos os dias, a qualquer hora, com compensação imediata. O sistema é considerado como o substituto natural, a longo prazo, do DOC ou TED, justamente pelas semelhanças, pela gratuidade aos clientes pessoa física e pela facilidade para as transferências.

O Banco Central coloca que em apenas cinco dias, 25 milhões de chaves do PIX foram instaladas no país. A recomendação é que os clientes utilizam os aplicativos bancários para que seja feito o cadastramento seguro. Ao todo, especialistas em segurança digital já localizaram mais de 70 domínios falsos envolvendo o PIX. O diretor-executivo da Comissão de Prevenção a Fraudes da Febraban, Adriano Volpini, reforça que o sistema do PIX é seguro. “Se informem junto aos bancos para evitar situações de fraudes. Do lado dos bancos há um investimento significativo em segurança, justamente para promover esse sistema de pagamentos como um dos mais seguros do mundo para transacionar”, afirma.

O PIX transfere dinheiro entre pessoas físicas ou jurídicas, faz e recebe pagamentos; como quitar compras via celular ou aplicativo do banco. Breno Lobo, do Banco Central, lembra que órgãos governamentais também vão aderir ao PIX, para que os contribuintes possam pagar contas e tributos de forma instantânea. “O PIX tipicamente vai ser iniciado pelo telefone celular, então toda transação vai precisar de uma autenticação para iniciar uma transação. Então, no mínimo, a gente vai precisar colocar uma senha para iniciar o PIX. Não dá para iniciar sem você estar logado ou sem fazer uma autenticação. Se o seu telefone celular tem outros elementos de segurança, como reconhecimento facial e biometria, eles também podem ser usados para autenticação”, explica. Fraudadores utilizam, por exemplo, um perfil com o nome da Caixa Econômica Federal para oferecer um falso acesso ao cadastro do dispositivo.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos