Barbudo assina lista de Bivar em apoio a Delegado Waldir e contrária a Bolsonaro

O deputado Nelson Barbudo (PSL), que até ontem à tarde tentava se equilibrar dividindo seu apoio entre o presidente do partido, deputado Luciano Bivar (PE), e o presidente da República, Jair Bolsonaro, teve que tomar uma decisão à noite e optou por apoiar o comandante da sigla em detrimento ao “capitão”. Um racha no partido destituiu o líder do governo na Câmara, Delegado Waldir (GO), que é Bivarista, e colocou Eduardo Bolsonaro (SP) na vaga, tudo com apoio e articulação de Jair Bolsonaro.

A confusão começou quando a ala bolsonarista apresentou uma lista com 27 nomes pedindo a destituição do Delegado Waldir da liderança do governo. Gravação clandestina exposta pelo site da revista Época revela que até o presidente Bolsonaro articulou para conseguir o número de assinaturas necessárias para colocar o filho na liderança.

A lista bolsonarista foi rebatida com outra lista de 26 nomes apoiadores de Bivar pedindo a permanência do deputado de Goiás na liderança. É nesta lista que aparece o nome de Nelson Barbudo, que antes disso, jurava lealdade eterna a Jair Bolsonaro.

Nas redes sociais, que são as principais plataformas de comunicação de Barbudo e que serviu de base eleitoral, seus apoiadores já começam a questioná-lo, dizendo que o elegeram para apoiar Bolsonaro e não Bivar.

Conforme Só Notícias informou, ontem Barbudo rebateu as acusações de que integra um grupo de traidores de Bolsonaro. O parlamentar de Mato Grosso leu uma nota registrando o apoio ao presidente Jair Bolsonaro e ao presidente do PSL, Luciano Bivar, que começaram a ter desentendimentos públicos em função das suspeitas de candidaturas laranjas, que são investigadas pela Polícia Federal.

A nota diz que o grupo não compactua com os desgastes de uma “minoria” que expõe “visceralmente” os problemas do PSL que “prejudicam a governabilidade do Brasil” e que deseja o entendimento da sigla.

Falando por si, Barbudo foi mais enfático e defendeu o líder do governo, Delegado Waldir, prometendo a ele a mesma lealdade que tem a Bolsonaro, e mandou um recado ao presidente da República citando a bíblia ao dizer que existem lobos em pele de cordeiro.

“Vossa excelência tem que abrir os olhos porque estão tentando minar, estão tentando transformar o PSL numa bancada da briga e não é essa intenção daqueles que, como eu, fizeram campanha de um ano e quatro meses para vossa excelência e agora vê a discórdia querer imperar em nosso partido”, disse.

Barbudo não falou abertamente, mas deu a entender que um grupo de parlamentares se reúne às escondidas e à noite com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto e que de propósito deixam parlamentares de fora para depois os acusarem de traição.

“Família PSL, se vocês pensam que ir ao Palácio do Planalto à noite vocês estão fazendo o bem, vocês estão desestruturando o governo. Espero responsabilidade daqueles que fazem listas e não chamam os colegas para que depois sejam tratados como não apoiadores de Jair Bolsonaro”, afirmou.

“Não preciso assinar lista, não preciso escrever na imprensa que apoio Jair Bolsonaro. A minha amizade, e de tantos outros colegas, são suficientes para que o Palácio do Planalto saiba que somos honestos, somos coesos e nunca participaremos de lista para derrubar um presidente do nosso partido”, completou.

O deputado tentou se equilibrar entre o apoio que dá a Bolsonaro e a Bivar para manter o bom relacionamento com os dois e pediu que a governabilidade não seja envolvida na briga partidária.

“Apoiamos, também, o senhor Bivar, que nos deu a legenda. Portanto, se estou aqui, agradeço ao PSL, agradeço a Luciano Bivar, agradeço à sigla. Aqueles que têm problemas com o senhor Luciano Bivar, que resolvam. Não envolvam o presidente da República. Vocês têm que ter responsabilidade com o partido e com a sociedade brasileira”, concluiu.

Só Notícias é o primeiro jornal virtual do interior de Mato Grosso, há 18 anos no ar com as melhores informações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui