Feira do Empreendedor terá capacitações gratuitas direcionadas para Microempreendedores Individuais

Maior evento de empreendedorismo do estado começa na próxima semana

14/10/2019 às 19:20

Por

Minas Gerais é o terceiro estado com maior número de Microempreendedor Individual (MEI) (1.028.565 formalizados), atrás apenas de São Paulo (2.424.489) e Rio de Janeiro (1.047.464 MEI), de acordo com dados do Portal do Empreendedor (até setembro/2019). Os setores de serviço e comércio somam juntos mais de 750 mil formalizados, 73,4% dos MEI no estado. Para orientar quem já é MEI ou quer se formalizar, o Sebrae Minas promove, de 16 a 19 de outubro, capacitações gratuitas durante a Feira do Empreendedor, em Belo Horizonte. As inscrições podem ser realizadas pelo site www.feiradoempreendedormg.com.br

Criado há 10 anos, a figura jurídica do MEI representa hoje 67% dos pequenos negócios mineiros optantes pelo Simples Nacional. Para ser MEI, é necessário ter um faturamento anual limitado a R$ 81 mil (ou proporcional aos meses de funcionamento no ano de abertura), não ter sócio e nem filiais, trabalhar sozinho ou ter no máximo um empregado (que receba piso da categoria ou salário mínimo) e atuar em uma das ocupações permitidas pela Lei.

Entre as vantagens estão: abrir conta bancária de Pessoa Jurídica, emitir notas fiscais, ter acesso a linhas de crédito com condições mais atrativas, participar de licitações, além de ter uma carga tributária reduzida e um sistema de recolhimento único. O MEI conta ainda com benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, etc.

Em alta

A Lei nº 13.352/2016, conhecida como Lei do Salão Parceiro, proporcionou regularizar uma prática frequente nos salões de beleza: a contratação de profissionais como cabeleireiros, esteticistas, barbeiros, depiladores, maquiadores, manicures, entre outros, como parceiros que prestam serviços e não como empregados. O maior benefício é propor avanços na relação contratual. Cada profissional de beleza poderá trabalhar utilizando a estrutura física do salão, tendo como retorno o valor do seu trabalho e pagando ao dono um valor pelo uso deste espaço. Em contrapartida, o dono do salão tem a segurança na questão tributária e trabalhista.

Outro segmento que tem crescido ao longo dos últimos anos é o da prestação de serviços da construção civil. Para melhorar ainda mais os negócios deste setor, o relacionamento com os clientes pode ser primordial. “O atendimento é a chave do primeiro contato com o cliente. O pintor, por exemplo, se ao final do dia deixar a casa suja, material espalhado e sem recolhimento, o serviço pode ter sido bom, mas o profissional deixou uma imagem negativa, e o cliente não vai indicar para outras pessoas”, explica a analista do Sebrae Minas Laurana Viana.

Confira a programação da Feira do Empreendedor direcionada para os Microempreendedor Individuais

17h

Aprenda a construir um relacionamento com seus clientes

19h30

21h

Empreendedorismo e saúde é tema de evento dedicado às mulheres em Belo Horizonte

A Por Dentro de Minas é um portal que traz as principais notícias do Estado de Minas Gerais.

GetNinjas abre vagas de emprego e estágio na área de TI

Começa amanhã a 33ª Superminas, um dos maiores eventos empresariais do varejo do País

Justiça mantém preso homem acusado de matar irmã em BH

Prós e contras em viajar de madrugada

Respostas para as principais dúvidas para passagens milhas

Previsão do tempo para Minas Gerais nesta segunda-feira, 14 de outubro

Promovido pelo grupo “Empreendendo no Lar Doce Lar”, encontro impulsiona mulheres de negócios e chama atenção para os cuidados necessários ao corpo e a saúde

09/10/2019 às 19:30

Por

Saúde, beleza, bem-estar e negócios. Estes são alguns dos temas que vão guiar a primeira edição do “Empreendendo com saúde”, que será realizado no dia 10 de outubro, a partir de 13h30, na sede da Feomércio. Idealizado pela chef confeiteira Danielle Neves, a Dani Formigueiro, do grupo “Empreendendo no Lar Doce Lar”, o evento terá uma programação composta por palestras, aulas e um coffee break para troca de experiências e networking. As participantes contarão com espaço de beleza e concorrerão, ainda, a brindes.

A iniciativa também quer reforçar a importância dos cuidados em meio à rotina agitada das mulheres. O ingresso será comercializado por R$ 10, mediante a uma doação de um quilo de alimento não perecível e apresentação de um exame atualizado (feito em 2019), como Mamografia, Papanicolau ou check-up. “Este evento vem suprir uma necessidade de a mulher empreendedora ter um tempo para refletir sobre seu bem-estar, cuidar de si. Sem saúde, os negócios não prosperam”, argumenta Formigueiro.

Criado em 2016, o Empreendendo no Lar é grupo de cerca de 300 mil pessoas que visa o fomento ao empreendedorismo feminino, com foco na geração de renda por meio da confeitaria. Liderado pela empreendedora do ramo, Dani Formigueiro, o grupo conta com ações nas redes sociais e eventos presenciais de capacitação e network.

O AGITA abre vagas para Belo Horizonte, Ipatinga, Montes Claros, Uberaba e Divinópolis

13/08/2019 às 17:00

Por

Mais de 50 startups serão selecionadas para participar do programa de pré-acelaração do Sebrae Minas, o AGITA. Neste ano, o programa será realizado no Norte de Minas, Triângulo, Vale do Aço, Centro-Oeste e na capital mineira. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.agita.escoladosebrae.com.br.

O programa foi criado em 2016, com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento de novas ideias de negócios e estimular o mindset empreendedor dos participantes. A metodologia é voltada para o aprendizado “mão na massa” e desafia os participantes a criarem soluções para problemas reais de mercado. “O AGITA contribui para o surgimento de ideias e o desenvolvimento de modelos de negócios inovadores, permitindo que esses se tornem sustentáveis e escaláveis”, explica a analista do Sebrae Minas Liann Rodrigues.

As edições do AGITA já foram realizadas em 11 cidade mineiras. Neste segundo semestre de 2019, as vagas estão abertas em: Montes Claros (inscrições até 18/8), Uberaba (inscrições até 18/8), Ipatinga (inscrições até 25/8), Belo Horizonte (inscrições até 25/8) e Divinópolis (data a definir).

Para inscrever-se no AGITA é preciso formar um time de dois a cinco integrantes e seguir o regulamento descrito em edital. Os projetos devem estar em fase inicial de desenvolvimento (ideação). A partir da seleção dos times, começa uma jornada de 12 semanas (170 horas), divididas em oito módulos, que incluem atividades e conteúdos específicos como, palestras, mentorias, capacitações e networking com especialistas do mercado, tornando as equipes aptas a ir do “zero to hero”.

“A intenção é elevar o grau de maturidade, sustentabilidade e escalabilidade dos negócios selecionados, trabalhando para desenvolver o modelo de negócio e validá-lo junto ao mercado”, justifica a analista do Sebrae Minas.

Até o final deste ano, o programa de pré-aceleração do Sebrae Minas terá beneficiado mais de 200 startups mineiras, impactando aproximadamente 700 pessoas em todo o estado. Atualmente, O AGITA possui 40 parceiros estratégicos estaduais e três nacionais do segmento de inovação e tecnologia. São eles: Amazon Web Service, RD Station e ABSTartups.

Informações e inscrições: www.agita.escoladosebrae.com.br

Notícia destaca os principais institutos do mundo voltados para incentivar o empreendedorismo global e o intercâmbio cultural

12/06/2019 às 19:41

Por

A start-up Quick Brasil, do empresário mineiro Thiago Naves, foi citada, como case de sucesso, na matéria Short-Term Programs for Long-Term Success, publicada no dia 7 de junho pelo jornal americano The New York Times (//www.nytimes.com/2019/06/07/education/learning/global-training-programs-bootcamps.html?searchResultPosition=1). A notícia destaca os principais institutos do mundo voltados para incentivar o empreendedorismo global e o intercâmbio cultural. Um deles é o Massachusets Institute of Technology (MIT), onde Naves participou, em 2017, do programa Global Entrepreneurship Bootcamp. Foi durante a imersão, que ele e os sócios desenvolveram a Quick Brasil, projeto que rendeu a eles uma premiação inédita na época. Mais recentemente, em maio deste ano, o empresário esteve em Boston, a convite do MIT, para gravar um case sobre a start-up que passará a fazer parte da grade de cursos online do instituto.

A Quick Brasil foi criada como um clube de benefícios para o consumidor, uma ferramenta de defesa que se propõe a dar todo o suporte necessário, de forma prática e rápida, ao passageiro que foi prejudicado por uma empresa aérea.

Com uma solução inovadora, os consultores da Quick Brasil avaliam gratuitamente o problema do consumidor. Num próximo passo, caso haja um real direito à reparação, a start-up propõe ao cliente lesado pela companhia aérea o valor de R$ 1 mil em dinheiro, em até cinco dias úteis desde o início da reinvindicação.

Esta compensação confere um alívio financeiro imediato ao cliente, que renuncia à oportunidade de receber qualquer outro valor da companhia aérea em relação ao caso analisado. Logo depois, a empresa trabalha neste caso diretamente com a companhia e assume o risco de buscar a reparação financeira, podendo ou não receber o retorno.

O projeto já atendeu mais de 4 mil casos. O procedimento da Quick Brasil está amparado no conteúdo legal previsto pelo Código de Defesa do Consumidor, Código Civil e Lei 9.099/95.

Sobre o programa Global Entrepreneurship Bootcamp

O Global Entrepreneurship Bootcamp é um programa do Massachusets Institute of Technology (MIT), uma das melhores universidades do mundo, localizada nos Estados Unidos. Anualmente são selecionados empreendedores de diversos países e, em 2017, o treinamento aconteceu na Austrália. Ao todo foram mais de 50 mil inscritos para 120 vagas e o rigoroso processo seletivo levou em consideração critérios como iniciativa, contribuição para a comunidade, forma cultural, potencial de crescimento e empreendedorismo.

Durante o Bootcamp, os participantes foram separados em 23 times que deveriam escolher um projeto a ser desenvolvido. O escolhido pelo grupo do empresário Thiago Naves foi um projeto antigo seu: o Lar do Consumidor, uma plataforma online que buscava prestar informações qualificadas sobre as relações de consumo.

Até chegar ao modelo final, foram dias de trabalho intenso e poucas noites de sono, que resultaram na ida de Naves para a final junto com mais seis equipes. Na premiação, foram escolhidas as equipes vencedoras, mas o prêmio para o projeto do mineiro, que criou o “Quick Clain”, foi um bônus concedido pela banca, por considerar a empresa com mais chances de execução e uma ideia em que os próprios empresários investiriam seu dinheiro. O projeto teve o nome alterado para “Quick Brasil”, plataforma que hoje atende casos de consumidores com problemas com empresas aéreas e foco no alívio financeiro imediato como um diferencial.

Startup busca pessoas apaixonadas por tecnologia e que estejam dispostas a aprender sempre mais

Na coluna de Dr. Marcelo Harger desta semana, leia: “I ou AI”

Maior evento de empreendedorismo do estado começa na próxima semana

Superminas será realizada entre os dias 15 e 17 de outubro, no Expominas

Motivo da briga foi latido de cachorro da vítima, no Bairro Santo Antônio

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui